Pular para o conteúdo principal

Destaques

VI Encontro do Distrito Agreste - CONVITE

VI Encontro do Distrito Agreste do Regional NE B1-PE/AL Bom Conselho/PE 12, 13 e 14 de janeiro de 2018.
Tema: “Jovens protagonistas na construção de um mundo novo” Iluminação Bíblica: “Ser Sal da Terra e Luz do Mundo” (Mt 5, 13-14)
CONVITE
Pesqueira-PE, 05 de dezembro de 2017.
Caríssimos Irmãos e Irmãs do nosso tão querido e alegre Distrito Agreste, Paz e bem!

É com imensa alegria que convidamos vocês para o nosso VI Encontro do Distrito Agreste, que acontecerá nos dias 12, 13 e 14 de janeiro de 2018, na cidade de Bom Conselho/PE
O Tema será: “Jovens protagonistas na construção de um mundo novo”, ser jovem protagonista é algo que nos jufristas procuramos vivenciar todos os dias em nossas vidas, sendo exemplo e levando o evangelho a todos, seguindo sempre os passos de nosso seráfico Pai São Francisco, neste encontro vamos refletir sobre o tema proposto e sobre nossa caminhada, enquanto distrito Agreste e fortalecer ainda mais os laços de fraternidade que já existem em nossos corações.
A…

Jornada na JUFRA em Bom Conselho - PE



Juventude Franciscana – JUFRA
Fraternidade Luz Clara – Bom Conselho /PE
No dia 11 de dezembro de 2011, na Ermida Santa Terezinha, onde se pode enxergar com total clareza a cidade de Bom Conselho – PE a Fraternidade Luz Clara se reúne, após uma caminhada descontraída, para refletir sobre a II Jornada Franciscana Nacional pelos Direitos Humanos, e com esta a oportunidade de refletir sobre os problemas sócio-ambientais que o município enfrenta como nos proporciona o Tema: “Justiça sócio-ambiental. Quanto vale esse Progre$$o?”.
Nesta ocasião também foi oportuna para fazermos da Jornada o pós-grito, e assim em momento de muita reflexão começando com uma oração, seguida de uma dinâmica onde cada irmão (ã) foi vendado com uma faixa vermelha, para lembrar aquele velho ditado: “A justiça é cega!”, como também na cor vermelha a representação de quantos defensores dos Direitos Humanos foram martirizados pelos senhores produtores e fornecedores do Agronegócio.
Logo em seguida duplas foram feitas para que estes refletissem e pensassem nos problemas sócio-ambientais que o município enfrenta, para redigir uma carta à ser entregue aos governos legislativo e executivo do mesmo, mostrando o que precisa ser mudado em favor da melhora dos Direitos Humanos. Segue em anexo a carta criada pra prestígio de todos.
Na certeza de dever cumprido relatamos essa nossa primeira de muitas Jornadas Franciscana Nacional pelos Direitos Humanos.

Comentários