JUVENTUDE FRANCISCANA

Regional NE B1 PE/AL

Mensagem de Natal


“Preste atenção no princípio do espelho:
a pobreza daquele que, envolto em panos, foi posto no presépio!
Admirável humildade! Estupenda pobreza!
O Rei dos anjos repousa numa manjedoura.
(Santa Clara, 4 CtIn 19-21)
Caros irmãos e irmãs jufristas,
De todas as Fraternidades do nosso Regional PE/AL,
Com o coração exultando de alegria pelo tempo propício que se aproxima, desejo saudá-los com a ternura do menino-Deus, que veio ao nosso encontro, e cuja vinda estamos próximos de celebrar.
Considerando nossa mãe e irmã Clara, cujas palavras fiz questão de mencioná-las acima, quero trilhar com vocês a contemplação desse Mistério de amor, em que Deus se fez igual a nós, ao assumir a nossa condição humana, para que nós nos fizéssemos semelhantes a Ele.
Clara nos aponta a pobreza e a humildade dAquele que, envolto em panos, foi posto no presépio”. E nos conduz a refletirmos: qual é a nossa atitude diante de tão grande humildade, de tão profunda doação de si mesmo?
Realmente, neste dia de graça, o Salvador, chamado agora Emanuel – Deus-conosco, acolhe a condição humana e realiza um dia único na História da Salvação, porque neste dia brilhou para todos um novo Sol (Lc 1, 78) e uma nova Luz veio iluminar as nações (Lc 2, 32). Assim, Ele abraça aqueles que trazem no coração o desejo de um mundo novo, no qual reinam a justiça, a fraternidade e a igualdade.
O nascimento do Filho de Deus como Filho do homem é a ‘última palavra do céu’, que vai dizendo a todos que Deus procura a terra e, mais ainda, o coração humano, que o Criador busca sua criatura, que o Amor nos ama. E que todos somos convidados a sermos instrumentos desse Amor.
Quanto esse menino-Deus tem a dizer ao mundo de hoje! Quanto Ele tem a nos ensinar! Ele vem justamente chamar a nossa atenção para esta cultura do consumismo e do individualismo, do transitório... que se apresenta hoje diante de nós.
Entristece-me saber que muitos de nossos jovens, infelizmente, encontram-se preenchidos dessa cultura e desse pensamento, buscando apenas sua auto-realização ou, preocupados somente com a sua imagem, com o seu status, com o seu reconhecimento, fecham-se na busca de sua felicidade pessoal! Agindo desse jeito, estes cegam os olhos para olhar a realidade à sua volta e deixam de acolher o dom que é cada irmão, cada irmã, deixando de acolher o Cristo pobre que ainda hoje nasce nas ruas e esquinas afora!
Por isso, na noite do Natal, celebrando o nascimento do nosso Salvador, farei uma prece a Cristo, depositando nela toda minha fé e esperança, por toda a nossa juventude e, particularmente por todos vocês jufristas; e ela será assim:
“Menino-Deus, quero acolher-Te em meus braços, participar de Tua fragilidade. Também fazer-Te participar da minha fragilidade. Ensina-nos a acolher a cada jovem que vem ao nosso encontro, ensina-nos a gratuidade de demonstrar a cada um o sorriso sincero, um abraço amigo, um olhar acolhedor.
Ensina também a cada jufrista a acolher a cada irmão, a amá-lo, e principalmente a cada pobre, reconhecendo-o como um sinal concreto de Tua presença entre nós. Educa a cada um na Tua humildade, para que sejamos, em meio a uma cultura da imagem, do individualismo e do consumismo; verdadeiros sinais de doação, de compaixão, de fraternidade.
Renova no coração de cada um deles a sua identidade de jufristas, ou resgate tal identidade, se assim for preciso; conscientiza-os que este nome – Juventude Franciscana – não é uma representação: traduz-se em responsabilidade e comprometimento; cumula-os de esperança, fortalece a confiança de cada um em Ti. Renova o desejo de re-abraçarem o ideal franciscano de vida que um dia assumiram!
Concede-nos, a todos nós, reconhecer-Te presente, Encarnado, em nossa vida, em nossas lutas, em nossas conquistas, em nosso caminho...
... e ajuda-nos a caminhar sempre contigo.
Amém.”
Que inspirados pela recente Celebração dos 40 Anos da JUFRA do Brasil, possamos renovar em cada um de nós, neste Natal do Senhor, o desejo de assumir nossa missão de testemunhar o Cristo ao mundo, como Luz para as Nações, à medida que buscarmos ser sinais e instrumentos dessa Luz.
A palavra que deve permear nosso coração, também neste Natal, é ousadia! Assim, como o Cristo ousou assumir nossa condição humana, fazendo-se pequeno e pobre por nós, ousemos também nós, hoje, assumir nossa missão, cabendo-nos salvar o mundo, a fim de não nos perdermos com ele, encarnando-nos na realidade presente, a fim de transformá-la.
Que Francisco e Clara, que tão bem vivenciaram este Mistério da Encarnação, e souberam tão bem considerar tão grande e tão pequeno nascimento, intercedam por nós, nos concedendo um Feliz e abençoado Natal!
Fraternalmente,
Frei Wellington Buarque de Souza, OFM
Assistente Espiritual para a JUFRA e OFS
Regional NE B1 (B2) – PE/AL
Olinda, 14 de dezembro de 2011.
Na Memória de São João da Cruz, Doutor da Igreja.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário



JUVENTUDE FRANCISCANA - JUFRA
Regional Nordeste B1 - PE/AL

Rua Antônio Menino, 300.
Divinópolis, Caruaru/PE. CEP 55.010-210
jufraneb1@gmail.com

Copyright ©